Valesca fala sobre assédio, aborto e Catra no canal Vendi Meu Sofá da Rede Snack

A cantora conversou com Gabriela Pugliesi e lembrou de momentos importantes da carreira

 

Gabriela Pugliesi recebeu uma convidada muito especial em seu canal Vendi Meu Sofá, da Snack, maior rede multiplataforma brasileira de social vídeo, a cantora Valesca.

A funkeira abriu o coração e, entre tantos assuntos, se lembrou de quando aos 21 anos pensou em tirar o filho Pablo, hoje com 21 anos.

“Eu saí de casa pensando, ‘eu não vou ser igual a minha mãe, vou trabalhar e não vou depender de homem, por tudo que eu já ví ela passar’, então eu saí com isso na minha mente. E quando do nada eu me vejo grávida, sem saber o que eu ia fazer da vida, eu pensei, caraca a minha casa caiu”. A cantora conta que o pai do menino pediu para que ela pensasse bem e que ele iria ajudar caso optasse em prosseguir com a gravidez.

“Você fica à flor da pele, ainda mais naquela época. Eu não tinha o principal de tudo que era o amor e o carinho de homem, fundamental na gravidez de uma mulher. Eu fui aceitar a gravidez lá pelos 6, 7 meses. Quando eu descobri eu já estava com três. Quando nasce é uma coisa incrível. Hoje eu não quero nem pensar se eu tivesse feito”.

Valesca conta que o filho já está seguindo os primeiros passos na carreira artística: “Ele quis por conta dele. Foi para fora para estudar e do nada o moleque voltou dizendo que queria se MC e cantar, eu não acreditei porque ele sempre escutou vários estilos de música. Quando eu acho que já aprendi tudo nessa vida, eu vejo que não aprendi nada, estou aprendendo tudo com ele, ele é um parceiraço”.

Ainda sobre o início da carreira a cantora lembrou de quando foi assediada no início da carreira por um empresário no camarim de um de seus shows

“Eu sozinha no camarim, pensava se eu gritar e botar para o mundo, quem vai ser a errada sou eu, quem vai acreditar e mim’? Vão dizer que eu sou uma funkeira, com essas roupas curtas e estou dando liberdade e ele vai dizer que que dei em cima, então a cabeça ficou muito confusa naquela época. Quando ele saiu que eu encostei o babyliss nele (no órgão genital), ele começou a me xingar de piranha e tudo mais”.

A cantora também falou da perda do grande amigo Catra: “Ele foi o primeiro cara que acreditou no meu trabalho, num começo que é tão difícil de as pessoas acreditarem e abrir as portas pra você. Ele sempre ajudou muitos funkeiros, mas me pegou como filha, nunca teve uma maldade, nunca me olhou com um olhar diferente até pela nossa aproximação as pessoas sempre achavam que a gente tinha alguma coisa, porque essa fama dele de ter várias mulheres, 30 e poucos filhos e eu falei ‘gente, não ia dar certo, porque eu sou muito ciumenta, ter que dividir o Catra não ia dar, ele tinha que ser só meu’.

Sobre as novidades da carreira, Valesca contou que está com nova música composta por Ludmilla, o single Meu Ex

Sobre a música nova, Meu Ex, Valesca admite que desta vez a canção não tem nada a ver com o que está vivendo no momento, já que está namorando: “A música surgiu em um momento em que o funk do Rio de Janeiro, veio com toda a carga de antigamente, dos proibidões, da favela começar a se movimentar, da música começar a estourar na favela primeiro e só depois ir pro asfalto”.

Ficou curioso e quer saber mais dobre o vídeo, clique aqui: http://www.youtube.com/watch?v=LIpb8MbGKTY&t=80s